março 15, 2009

HISTÓRIA COM FANTOCHES


O Sonho da Borboleta

Era final de outono. A primavera estava quase chegando. Ainda estava frio no jardim e dona Lagarta estava preocupada. Andava de um lado para o outro procurando um bom galho para montar sua pequena casinha.
Aquela casinha especial, bem aconchegante. De lá ela sairia diferente. Linda. Uma maravilhosa borboleta.
O Caracol, percebendo a angustia da Lagarta, aproximou-se:
_ Ainda não encontrou seu lugarzinho preferido, amiga?
_ Ainda não. Têm que ser um lugar onde as crianças não possam encontrar-me. Algumas são muito más e destroem meu casulo. Não quero morrer sem antes virar borboleta. Quero alegrar a primavera.
_ Eu, disse o Caracol, que carrego a casa nas costas também estou sempre alerta. A qualquer momento alguém pisa em mim e adeus Caracol.
Ouvindo o assunto, aproximou-se a dona Abelha, comentando:
_ Vocês têm mesmo que ter cuidado. Eu estou mais protegida. O próprio homem constrói minha casa, a colméia, pois ali eu fabrico o mel que é tão importante para ele. Mesmo assim, às vezes tenho de usar meu ferrão para não ser machucada.
A Joaninha que estava por perto falou para a lagartinha:
_ Muitas das minhas irmãs morreram esmagadas pelas mesmas mãos que as acariciavam.
Algumas crianças na ânsia de ver-nos mais de perto nos apertam, às vezes sem querer e acabam nos matando.
_ É, disse a minhoca, eu passo o tempo todo me esticando daqui para ali, de lá para cá, para que a terra fique bem fofinha.
Faço tudo isso para alegrar as crianças que ao verem tantas flores bonitas ficam felizes. Mesmo assim, algumas delas pegam uma linha e atam minhas amigas e apertam até que elas sejam partidas ao meio. É muito triste.
A lagartinha estava ouvindo a minhoca falar quando passou uma borboleta voando.
_ Querida, disse a Borboleta para dona Lagarta, procurando um lugar para fazer seu casulo?
_ Sim, disse a Lagarta.
_ Ali naquela flor, respondeu a Borboleta.
Eu era uma lagarta como você e hoje sai do casulo, já transformada em uma borboleta.
A lagarta ficou feliz. Agora ela tinha um lugar seguro para se recolher até a primavera chegar e transformá-la em uma bela borboleta.
Ela despediu-se dos amigos e foi em busca do seu sonho de ser uma linda borboleta.

Cleusa Regina Moura PM 19:45 04-02-2009

3 comentários:

  1. Oi, Cleusa, tudo bem?
    Posso usar sua historia com meus alunos?
    ADOREI!

    ResponderExcluir
  2. olá!achei muito linda esta história
    sou professora das crianças
    vou contar para minhas crianças
    abçs.fike com Deus..Lucia..

    ResponderExcluir
  3. linda peçinha amei

    ResponderExcluir